Movimento Bahia Unida Contra a Dengue
Projeto Cerrado
   




Notícias
Fundação Luís Eduardo Magalhães
05 de August de 2010
Manual de Orientações Metodológicas

NA TEIA – Manual de Orientações Metodológicas é um instrumento pedagógico elaborado pela Fundação Luís Eduardo Magalhães, que tem como objetivo auxiliar a prática socioeducativa dos facilitadores do Projeto de Formação de Agentes de Desenvolvimento Comunitário junto aos jovens ADCs.
 

A elaboração deste Manual é resultado de uma construção coletiva, contando com a participação de diversos atores – coordenadores de desenvolvimento comunitário e facilitadores do Projeto, bem como profissionais que compõem o grupo gestor do Programa. Contamos ainda com a colaboração de diversos profissionais que atuam na Bahia, na área de juventude, para a revisão conceitual do trabalho. Temos clareza, entretanto, de que os maiores responsáveis pelas contribuições para a elaboração deste Manual foram os inúmeros jovens que passaram pelas vidas de todos nós em diversos projetos sociais realizados ao longo de anos.

O título NA TEIA partiu da concepção da equipe sobre este trabalho na perspectiva da construção coletiva, do ato de tecer em conjunto, de reconstrução contínua, da ideia de rede, de estar dentro, de pertencer, de estar integrado, de partes que se unem formando um todo, fazendo uma alusão aos diversos parceiros presentes nesta caminhada e aos seus respectivos saberes. No que tange à formação pessoal e social do jovem, o “trabalho da tecelagem” também sugere a analogia com a prática de tecer a sua própria história, fio por fio, linha por linha, refletir e desatar nós, reconhecer-se na “dinâmica do tecido produzido”, analisar os caminhos que os seres humanos percorrem na construção de seu cotidiano, da sua comunidade, da sociedade e de seu país, buscando apresentar as ferramentas para o processo de tecer novas formas de relações para a construção de um mundo novo.
 

NA TEIA oferece diversos instrumentos para facilitar o “processo de tecelagem”. O conteúdo deste trabalho contempla a relação dos temas transversais importantes para a formação dos jovens, com uma breve introdução teórica, sugestões de atividades para desenvolvimento de tais temas – historicamente testadas e aprovadas pelo público jovem de Salvador, de outros municípios e estados – e metodologia de trabalho com grupos. É o resultado de pesquisas em outros trabalhos escritos para a formação de jovens, do acervo pessoal e profissional e da criatividade da equipe e dos colaboradores nessa construção para tornar prazerosa e eficaz a prática dos facilitadores junto aos jovens.

Embora, para efeito didático, consideremos as diferenças e a dinâmica de cada grupo, os temas e, consequentemente, as atividades sugeridas estão dispostas de acordo com uma sequência progressiva que nos parece lógica na condução de trabalhos com grupos. Não se trata de um guia a ser reproduzido, mas de um instrumento norteador, um material didático para orientar o planejamento e a execução da prática socioeducativa, a qual, como uma teia, precisa ser gradativamente construída.
 

O Manual também não tem a pretensão de ser, por si só, um instrumento de capacitação dos facilitadores. Estes tiveram a oportunidade de se preparar previamente através de diversas oficinas embasadas nos temas aqui sugeridos. Desse modo, a breve descrição teórica de cada tema tem o objetivo apenas de aquecer o facilitador para o desenvolvimento do trabalho, inspirá-lo para a discussão junto aos jovens e instigá-lo para o aprofundamento teórico através das referências bibliográficas indicadas.
 

Visando facilitar a leitura, ao elaborar o texto utilizamos os termos “o jovem”, “o facilitador” para nos referirmos a jovens e facilitadores tanto do sexo feminino quanto do sexo masculino. Entretanto, comungamos da importância, na contemporaneidade, de suscitar o debate sobre as questões de gênero como o fazemos no decorrer deste Manual.